Estão Online

Nós temos 1 visitante online

- TV e Radio Online -

Últimas Notícias

  • Gilmar Mendes manda soltar suspeito de envolvimento em fraudes no sistema penitenciário do RJ
    Ministro do STF mandou soltar Sandro Lahmann, preso em março. Nesta quarta, Gilmar Mendes concedeu liberdade a 4 pessoas investigadas na Lava Jato. O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, mandou nesta quinta-feira (24) soltar o empresário Sandro Alex Lahmann. Lahmann foi preso em março deste ano na Operação Pão Nosso, desdobramento da Lava Jato no Rio de Janeiro que apura fraudes no sistema penitenciário. Ao mandar soltar o empresário, Gilmar destacou, contudo, que ele deve ser solto "se por algum outro motivo não estiver preso". Mendes substituiu a prisão, determinada pelo juiz Marcelo Bretas, pelas seguintes medidas cautelares: Proibição de manter contato com os demais investigados; Proibição de deixar o país sem autorização; Entregar passaporte em até 48 horas. Somente na quarta-feira (23), Gilmar Mendes mandou soltar quatro investigados nos desdobramentos da Lava Jato no Rio de Janeiro.
  • Situação dos ônibus no Rio é mais crítica em Santa Cruz: só 41% estão nas ruas

    No total, 57% dos coletivos da frota estavam em circulação por volta das 16h, segundo o Rio Ônibus. Só 57% dos ônibus rodavam por volta das 16h, segundo a Rio Ônibus Reprodução A situação dos ônibus do Rio tem piorado ao longo desta quinta-feira (24) devido à paralisação de caminhoneiros, que afeta o abastecimento de combustível. Por volta das 16h10, a pior situação era na região de Santa Cruz, na Zona Oeste: só 41% dos coletivos estava em operação, de acordo com dados do Rio Ônibus obtidos pelo blog (veja os dados abaixo). Acompanhe a cobertura sobre a greve de caminhoneiros em tempo real De manhã, 67% da frota estava circulando. Ao meio-dia, caiu para 58%. A Rio Ônibus ainda não informou se vai haver um aumento na volta para casa. A média de congestionamento está normal para o horário, segundo o Centro de Operações. O normal para o horário das 16h é de 41 quilômetros, e o trânsito chegou a 40 quilômetros. 57% da frota de ônibus circula no Rio Ônibus tentaram abastecer em postos de gasolina na noite de quinta Yasmin Restum/G1
  • Toffoli suspende lei estadual do Rio de Janeiro que limita em 180 dias prisão provisória

    Ministro do STF concedeu uma liminar em ação apresentada pela Associação dos Magistrados Brasileiros. Segundo Toffoli, Código de Processo Penal não estipula prazo para prisão provisória.  O ministro Dias Toffoli, do STF, em sessão no início do mês no tribunal Carlos Moura/SCO/STF O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a suspensão de lei do Rio de Janeiro que limita em 180 dias o tempo de prisão provisória no sistema penitenciário estadual. Toffoli concedeu uma liminar (decisão provisória) em ação apresentada pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB). A entidade afirmou que a lei pode ter sido aprovada pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) com interesse próprio, de favorecer deputados estaduais presos. Há dois tipos de prisão provisória: a prisão preventiva, que não tem prazo, e a temporária, que pode ser de cinco dias prorrogáveis por mais cinco dias. O ministro pediu informações a diversos órgaos sobre a lei aprovada pelo Rio e pediu que a Advocacia Geral da União (AGU) e a Procuradoria Geral da República (PGR) enviem manifestações sobre a questão. De acordo com a decisão, de sete páginas, a lei chegou a ser vetada pelo governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, mas o veto foi derrubado. A AMB argumentou que a lei é inconstitucional porque não há como instituir prazo limite para prisão preventiva. Ao conceder a liminar pedida pela entidade, o ministro Toffoli apontou que o Código de Processo Penal, que trata do tema, não limita o tempo da prisão provisória. E estipula que o prazo não é temporal, mas sim válido pelo tempo necessário para garantia de ordem pública e ecônomica. "A volatilidade da prisão preventiva, portanto, está vinculada às razões que a justificam (provisionalidade da medida), de modo que 'o juiz poderá revogar a prisão preventiva se, no correr do processo, verificar a falta de motivo para que subsista, bem como de novo decretá-la, se sobrevierem razões que a justifiquem'", justificou. O ministro Toffoli frisou que a lei nacional não pretendeu estipular limite e, portanto, há elementos de que a lei estadual é inconstitucional por afrontar o Código de Processo Penal. O caso ainda será julgado pelo plenário do Supremo, em data ainda não definida.
  • RJ quita nesta sexta a última parcela do sistema de metas da segurança
    O pagamento dos policiais acontecerá ao longo do dia. A dívida com os servidores é de R$ 11 milhões. Pagamento para policiais civis, militares e servidores do ISP. A dívida do estado com os funcionários era de R$ 11 milhões. Governo do estado do Rio quita amanhã (25), a última parcela do Sistema Integrado de Metas da segurança pública. Os 17.343 policiais civis, militares e servidores do ISP vão receber o pagamento ao longo do dia.
Mundnet Telecom - O mundo ao seu alcance

Navegadores Recomendados

 


 

     Nossa empresa vem atuando na área de telecomunicações e relacionando-se, cada vez mais, com a internet voltada para aplicações que satisfaçam os clientes fixos e móveis. Devemos considerar um grande mundo wireless que está se descortinando. É a tecnologia que irá alavancar o futuro dos internautas.

     O acesso à internet torna-se a cada dia mais importante para a vida das empresas e das pessoas. As informações são compartilhadas e muitas ações são simplificadas e agilizadas. Para que o usuário conecte-se a rede mundial de computadores, dois provedores são colocados em ação.

     Um, denominado PROVEDOR DE INTERNET, provê o serviço de telecomunicação, isto é, conecta o local em que está o computador do usuário com o local onde estão os servidores. Esta conexão pode ser discada, cabo, rádio, satélite, etc.

     O outro provedor envolvido nessa ligação do usuário com a rede é o PROVEDOR DE SERVIÇOS. Ele funciona como uma grande central que liga o usuário aos servidores da internet e usualmente também fornece serviços agregados, como e-mail, por exemplo.

     Em muitos casos os dois provedores atuam interligados e o usuário ao contratar um está automaticamente contratando o outro. Outras vezes o usuário terá que contratar um serviço e depois o outro – é o caso, por exemplo, das operadoras de telefonia fixa, proibidas pela ANATEL de oferecer os dois serviços.

     A Mundnet Telecom vem disponibilizar os provedores de INTERNET e SERVIÇOS aos seus clientes com uma única mensalidade, proporcionando assim, uma maior economia e versatilidade aos usuários.

     Chegou a chance que você queria para ter acesso à internet através de um provedor wireless, que distribui a conexão via rádio, ganhando versatilidade de uma forma muito prática.

     Economize seu dinheiro não gastando mais com pulsos nem ocupando sua linha telefônica, além de ter uma conexão muito mais rápida, segura e estável.



Você sabia que TODAS as empresas de telecomunicações (provedores de internet) devem cumprir algumas exigências:

ter pelo menos um funcionário com CREA-RJ registrado na Empresa;

 

 ser licenciadas junto à Anatel (SCM-53500.000009/2010 - Estação-696336936); e



Pense bem antes de imprimir.
Você esta preservando a natureza, as árvores agradecem!

 
“A Vontade de Deus nunca irá levá-lo aonde a Graça dEle não possa protegê-lo"